Mano,
és o meu companheiro no barco da vida,
és o sal e eu a água,
és o sol e eu a lua,
és a metade que eu não sou,

Mano,
és o leme quando estou á deriva,
és o sorriso na minha mágoa,
és o guardião da minha rua,
és a presença quando não estou.

Mano,
tenho saudades de quando brincávamos,
eras o indio e eu o cowboy,
eu era o bom e tu o vilão,
eras metade da minha alegria,

Mano,
tenho saudades de quando sonhavámos,
queriamos ser um super-herói,
queriamos ter o mundo na mão,
queriamos viver nossa fantasia.

Mano,
hoje só me importa que estejas bem,
que sejas feliz em teu caminho,
e seja qual for aquele que seguires,
só quero que tenhas a maior sorte,

Mano,
gosto de ti como ninguèm,
tens meu amor e tens meu carinho,
tens tudo de mim sem nunca pedir,
és meu irmão,na vida e na morte.

Ramiro de Kali

Compartilhe esse post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no tumblr

Um pouco mais sobre o editor...

Airton Maia

- Fundador & Editor

Oi! Sou Airton Maia, gosto de compartilhar o bem, sou um entusiasta embora sou horrível para escrever, esse foi o intuito desse blog, tentar evoluir e ajudar outros a pensarem diferente cada um no seu tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *