A Linguagem do coração

Deixar falar a voz do coração é fazer fluir nossa essência, libertando nossa verdadeira identidade, a espiritual.

A aceitação tão e somente dos cinco sentidos no cotidiano da vida cria um bloqueio que intercepta esta energia, direcionando-a para a área cerebral e impossibilitando contatos mais elevados da essência, pois o que percebemos com os nossos cinco sentidos é apenas a ponta do iceberg.

O mesmo acontece com nossos relacionamentos e situações. A única coisa que podemos alterar é a forma como vemos essas coisas. Quando compreendemos que nossas atitudes de ignorância, egoísmo, competitividade e medo criam resultados negativos em nossas vidas, temos a opção de mudar nossos pensamentos e crenças. Se escolhermos livrar nossa mente de expectativas negativas e preconceituosas veremos a vida de um ponto de vista completamente novo, cheio de luz e explendor espiritual.

À medida em que nos desenvolvermos e cultivarmos pensamentos elevados e carinhosos criaremos condições e experiências de natureza positiva. Dessa nova perspectiva descobriremos nosso eu verdadeiro no fundo do nosso coração.

Quando começamos a redespertar os instintos que Deus nos deu e utilizar todos os instrumentos que foram concedidos começaremos a encontrar as conexões que temos procurado.

Estamos numa jornada pela vida procurando equilibrar as ilusões do mundo material e a verdade que é o espírito. Somos todos seres espirituais numa viajem em direção à Luz. Ao atravessar o véu da ilusão e penetrar na grande conexão divina do universo descobriremos que não existe separação entre “céu” e terra. A realidade é só uma.

Psicoterapeuta Reencarnacionista

Compartilhe esse post:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no tumblr

Um pouco mais sobre o editor...

Airton Maia

- Fundador & Editor

Oi! Sou Airton Maia, gosto de compartilhar o bem, sou um entusiasta embora sou horrível para escrever, esse foi o intuito desse blog, tentar evoluir e ajudar outros a pensarem diferente cada um no seu tempo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *